SISTEMAS E MATERIAIS ECOLÓGICOS

10 junho 2016

SUSTENTABILIDADE ESTRUTURAL

A construção civil tem um papel importante quando o assunto é sustentabilidade. Um projeto de alvenaria estrutural sustentável, por exemplo, consiste em um projeto eficiente que promova à redução e otimização do consumo de materiais e energia, a redução dos resíduos gerados, a preservação ambiental e a melhoria da qualidade do ambiente construído. Saiba mais aqui …

CASA ECOLÓGICA

A Casa Ecológica é um dos vários métodos construtivos capazes de integrar casa saudável, que respeita o meio ambiente, com o conforto e a praticidade que uma residência normal nos proporciona.

Uma Casa Ecológica é uma residência cujo parâmetro se encontra dentro dos princípios da arquitetura verde, ou seja, uma casa cujo objetivo é tornar a vida dos seus ocupantes mais saudável respeitando o meio ambiente e tirando maior partido do que a natureza oferece. Saiba mais aqui …

ARGAMASSAS ECOLÓGICAS

Existindo vários tipos no mercado, a Argamassa Polimérica é uma massa para imediata colagem e endurecimento de superfícies com alto grau de resistência na colagem e aderência, ela possui uma consistência pastosa e já vem pronta para uso. Não necessita adicionar água e nem outros componentes. Elas são consideradas ecológicas porque não possuem cimento nem areia em sua composição.

COLA PVA (COLA BRANCA)

A cola PVA é a maneira mais rápida e práticas, muito utilizada no assentamento de tijolos ecológicos a cola PVA é usualmente aplicada em materiais porosos como madeira, papel, tecido e cerâmica porosa. Para que a cola fique firme leva-se de 30 minutos a 1 hora e o tempo de secagem total é de 18 a 24 horas.

 PAISAGISMO SUSTENTÁVEL

O paisagismo sustentável integra a arquitetura, os usuários e a natureza. Este tipo de projeto, utiliza recursos como a filtragem e o reaproveitamento da água, além do uso da vegetação local, espécies produtivas, utilização de energias alternativas (placas fotovoltaicas, aquecedores solares), reciclagem e uso de materiais com função ecológica, preparo do terreno com responsabilidade e reaproveitamento de água pluviais na irrigação de jardins.

TIJOLOS SUSTENTÁVEIS FEITOS A PARTIR DE GARRAFAS PET

Na busca por soluções sustentáveis que visam suprir a demanda por moradias de baixo custo e que também ajudem a minimizar os impactos causados ao meio ambiente, surgiu a ideia de criar um novo tijolo feito a partir de garrafas pet. Saiba mais aqui …

ENERGIA EÓLICA

Energia eólica faz parte do grupo de energias alternativas que derivam do meio ambiente natural. Esta é a energia gerada pela ação do vento, ou seja, atreves da utilização da energia cinética obtidas pelas correntes areias.  Saiba mais aqui …

WOOD FRAME

O Wood Frame consiste em um sistema construtivo composto por perfis de madeira que em conjunto com placas OSB formam painéis estruturais super-resistentes. A madeira utilizada na fabricação do Wood Frame é a de arvore pinus, cuja a extração é reflorestada. Por ser um método minucioso e preciso o Wood Frame permite a fidelidade orçamentaria, evitando gastos desnecessários. Saiba mais aqui …

 TIJOLOS SUSTENTÁVEIS

O Tijolo Modular é composto basicamente por solo, cimento e agua. A sua fabricação varia conforme os objetivos de uso e de acordo com o processo a ser utilizado.

Uma das vantagens no uso dos tijolos Ecológicos é que ele dispensa rejuntes gerando assim, uma economia a mais na construção (cerca de 20%). Outra vantagem em relação a isto e o tempo de execução da obra que é reduzido em até 50%. Temos ainda:

– Maior durabilidade;

– Obra limpa e sem entulhos;

– Não agride o meio ambiente;

– Esteticamente agradável.

– Reduz o desperdício de materiais;

– Flexível (podendo aceitar reboco, pintura, grafiato, etc.);

 – Leve (aliviando o peso sobre a fundação evitando gastos com estacas e sapatas);

– Sustentável;

– Esteticamente bonito, dentre outros;

Saiba mais aqui …

TAIPA DE PELÃAO

Um legado do Oriente Médio, a taipa de pilão caracterizou a arquitetura de São Paulo até a segunda metade do século 19, quando caiu em desuso com a chegada dos imigrantes, adeptos da alvenaria. Recebe esta denominação por ser socada (apiloada) com o auxílio de uma mão de pilão. A forma que sustenta o material durante sua secagem é denominada de taipal, que até hoje significa componentes laterais de formas de madeira. A taipa encontrada no período colonial brasileiro é executada com terra retirada de local próximo à construção devido às dificuldades de transporte e ao volume grande de material.
Dentro do conceito de desenvolvimento sustentável, essa técnica não pode ser esquecida porque utiliza um recurso abundante, de grande resistência e qualidade térmica, a terra.
Antes de iniciar a obra, verifica-se o tipo de solo. Nesta construção, a fundação de pedras recolhidas do terreno apoia a parede de 30 cm de espessura composta de uma mistura de terra, areia e cimento. A composição é despejada entre fôrmas de madeira tipo sanduíche, em camadas de 15 a 20 cm, e socada com um pilão até o recheio se reduzir a 10 cm.
A parede desenformada fica pronta imediatamente, tornando-se um bloco monolítico e autoportante que serve de sistema estrutural dentro de uma construção, por sua alta resistência à compressão.

TELHADO VERDE

Instalados em coberturas de residências, escritórios e qualquer outro tipo de construção, os telhados verdes permitem a implantação de solo e vegetação em uma camada impermeabilizada sobre as construções.

Além da beleza, que tem tudo para agradar a você e também aos seus vizinhos, a baixa inércia térmica da terra e a água advinda dos vegetais da cobertura geram propriedades que melhoram a qualidade de vida do usuário dos ambientes abarcados pelo telhado verde – e, também, de toda a cidade.

PISO DRENANTE

Os pisos drenantes são os que facilitam a permeabilidade da água no solo. Atualmente, existem muitos tipos disponíveis no mercado, uma vez que a tendência das construções urbanas é tornar os solos cada vez mais permeáveis, para evitar enchentes e alagamentos. Por esses fatores, os pisos drenantes se tornaram uma opção bastante utilizada por arquitetos, urbanistas e pessoas que desejam usufruir dos benefícios deste elemento.

MADEIRA CERTIFICADA – CERTIFICAÇÃÕ FLORESTAL

A certificação florestal deve garantir que a madeira utilizada em determinado produto é oriunda de um processo produtivo manejado de forma correta. Ainda permite ao consumidor consciente a opção de um produto que não degrada o meio ambiente e contribui para o desenvolvimento social e econômico das comunidades florestais. Para isso, o processo de certificação deve assegurar a manutenção da floresta, bem como o emprego e a atividade econômica que a mesma proporciona.

TINTAS ATOXICAS

Tinta para artesanato em MADEIRA, MDF, PAPEL, CERÂMICA, ISOPOR, GESSO, CORTIÇA e PALHA. Ideal também para trabalhos escolares podendo ser aplicável com pincel, esponja ou rolinho de espuma.

Longe de serem feitas experimentalmente, as tintas elaboradas pelo Espaço Casa Ecológica e pela Primamatéria após muita pesquisa são as primeiras no país a serem formuladas sem compostos orgânicos voláteis, metais pesados e derivados de petróleo.

Diferenciais:


– Secagem ao toque em apenas 30 minutos.
– Aplicação da segunda demão após quatro horas.
– Secagem para manuseio em quatro horas.

– Alta aderência em madeiras (MDF).
– Disponível em qualquer cor.
– Não agressiva para pinturas em ambientes fechados.

TELHAS FOTOVOLTAICAS

Muitos confundem telhas solares com painéis solares, porém as telhas solares além de fornecerem a mesma energia limpa que os painéis solares, elas se misturam de forma mais natural em seu telhado.  Saiba mais aqui …